0,00€
A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

É professora assistente convidada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (ESE-IPS), editora, gestora de projectos editoriais e investigadora do IELT — Instituto de Estudos de Literatura e Tradição da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL).

Professora nos Cursos Livres de Formação ao Longo da Vida na FCSH-UNL: Técnicas e Práticas da Edição e Design Editorial e Técnicas e Práticas de Edição e Revisão de Texto.

Consultora, formadora certificada e e-formadora em Comunicação Escrita Profissional, Storytelling na empresa de formação InPar. Desenvolve e lecciona conteúdos e programas de workshops de Escrita Criativa para escolas, bibliotecas, universidades, museus…

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, na variante de Estudos Franceses e Ingleses, e pós-graduada em Técnicas Editoriais pela mesma instituição. Em 2008 avançou para um curso de Formação Avançada em Edição e Revisão de Texto, na Universidade Católica Portuguesa — Faculdade de Ciências Humanas, em Lisboa. Desempenhou funções de editora executiva e coordenadora editorial em diversas casas editoriais (Texto Editores, Santillana, Caminho, Grupo Leya). Colabora com várias editoras em regime de freelancer.

Frequenta o doutoramento em Estudos Portugueses na área de especialidade em História do Livro e Crítica Textual, com o projecto de tese centrado no espólio autógrafo de Mário Cesariny, na Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão — a partir do qual surgiu o tema «Estudo e edição dos materiais autógrafos do espólio de Mário Cesariny na Fundação Cupertino de Miranda».

Está a terminar o mestrado em Gestão e Administração de Escolas pelo Instituto Politécnico de Setúbal, numa parceria entre a ESCE e a ESE, do IPS.

Criou, recentemente, o projeto editorial independente Palavra Editora.

Livros relacionados
 

A Intervenção Surrealista, esse livro apaixonante de Mário Cesariny sobre o Surrealismo em Portugal, veio, por acaso, parar às mãos do poeta surrealista holandês Laurens Vancrevel em 1969. Como o surrealismo português era quase desconhecido no estrangeiro, Vancrevel quis aprofundar esse conhecimento. Escreveu uma carta a Mário Cesariny que de imediato lhe respondeu. Essa carta marca o início de uma longa correspondência. Vancrevel, que à época trabalhava como assistente editorial (mais tarde tornar-se-ia editor de textos literários), estava ligado ao grupo surrealista desde 1961, e interessava-se principalmente pela dimensão internacional desse movimento de poetas e artistas. Frida, sua mulher, estudava Língua e Literatura da Irlanda medieval; mais tarde, veio a ser co-tradutora de vários volumes de antigos contos épicos irlandeses. O primeiro encontro com Mário Cesariny, quase vinte anos mais velho, data de Junho de 1970. Foi o início de uma profunda amizade.

Livros relacionados
 

Leonor de Oliveira é investigadora do Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Desde a licenciatura em História da Arte (FCSH/UNL), tem colaborado com diversos museus portugueses e colecções privadas, participando na publicação dos respectivos catálogos: Caixa Geral de Depósitos (2006); Colecção Telo de Morais (Coimbra, 2009); Fundação Passos Canavarro (Santarém, 2009); Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado (2011). É autora dos textos do catálogo de obras do Centro de Arte Moderna que se encontram em exposição na sede da Comissão Europeia em Bruxelas. Trabalhou ainda com o Millennium BCP na inventariação da sua colecção de arte. De 2004 a 2008 colaborou na elaboração do catálogo raisonné de Amadeo de Souza-Cardoso, levado a cabo por uma equipa do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian. Participou ainda na publicação do catálogo da exposição Amadeo de Souza-Cardoso: Diálogo de Vanguardas. Prepara actualmente a sua tese de Doutoramento, que se debruça sobre o papel da Fundação Calouste Gulbenkian na promoção das artes plásticas portuguesas entre 1956 e 1969. Integra a equipa do projecto de investigação Fontes para a História dos Museus de Arte em Portugal, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e sediado no Instituto de História da Arte.

Livros relacionados
 

Leonor Nazaré (Caldas da Rainha, 1963) é assessora e curadora no Museu Calouste Gulbenkian, Coleção Moderna, desde 1999. Nesse âmbito, comissariou até ao momento um total de 42 exposições de arte contemporânea, (entre as quais Densidade Relativa, 2005, Respublica, 1910 e 2010 Face a Face, 2010, e exposições retrospetivas de Joaquim Bravo, Rui Sanches, Fernando Azevedo ou Charrua, assumindo a coordenação da edição de muitos dos respetivos catálogos.

É doutorada em Arte Contemporânea pelo Colégio das Artes da Universidade de Coimbra (2017). Concluiu um D.E.A. (Diplôme d’Etudes Approfondis): La Philosophie et la Cité, variante Esthétique, na Universidade de Paris X, Nanterre (1997). A equivalência ao grau de Mestre em Ciências da Comunicação foi atribuída pela Universidade Nova de Lisboa. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1985). É crítica de arte desde 1989: foi colaboradora permanente do jornal Expresso entre 89 e 97 e pontual de algumas revistas de arte nacionais e estrangeiras. Integrou o corpo dirigente da secção portuguesa da AICA de 2004 a 2012.

Lecionou na Universidade Autónoma de Lisboa e no Instituto Camões em Paris. Lecionou também diversos módulos na escola Ar.Co; nos Mestrados de Pintura e de Curadoria da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e no Mestrado de Coreografia da Escola Superior de Dança de Lisboa. Lecionou ainda em diferentes graus do ensino secundário. Foi autora de vários cursos e conferências na área da arte contemporânea, num total de cerca de 50 eventos. Participou em cerca de 55 júris de concursos diversos na área artística. Publicou cerca de 90 textos, entre os quais vários textos de catálogo e textos sobre artistas, três livros sobre artistas e entrevistas e compilações de carácter enciclopédico na área da arte contemporânea. Publicou três traduções literárias.

Livros relacionados
 

É actriz e performer profissional. Obteve, com distinção, um grau em Estudos de Teatro e Performance, pela Universidade de Warwick e é mestre em Estudos das Artes na Performance Internacional, pelas Universidades de Warwick e Helsínquia. Colaborou com galerias e museus, entre os quais o Departamento de Teatro e Performance do Victoria and Albert Museum, a Somerset House, a Barbican Art Gallery e o London College of Fashion. Allan tem formação em comédia, improvisão e clowning. Trabalha regularmente com diferentes companhias de teatro, como actriz, consultora e argumentista. É membro-fundadora do Dumbshow Theatre, com o qual adaptou textos para palco e performances de larga escala no espaço público, nas National Trust Houses, no Reino Unido. Allan integra também uma companhia improvisada de teatro de comédia para a qual escreve e actua. Organizou instalações e eventos performativos em festivais de música no Reino Unido e, frequentemente, apresenta espectáculos de cabaret.

 

Is a professional actor and performance maker. She has a first-class honours degree in Theatre and Performance Studies from The University of Warwick and a Master of Arts in International Performance Research from The University of Warwick and The University of Helsinki combined. Allan has also worked in the context of galleries and museums, namely the Victoria and Albert Museum´s Theatre and Performance Department, in London, Somerset House, Barbican Art Gallery and London College of Fashion. Allan is trained in comedy, improvisation, and clowning. She regularly works with several different theatre companies, as an actor, adviser and writer for productions. She is a founding member of Dumbshow Theatre who have adapted novels for the stage and have put on large scale outdoor performances at National Trust Houses in the UK. She is also part of an improvised comedy theatre company and writes and performs in their productions. Allan has organised small-scale performance installations and immersive performance events for music festivals in the UK, and often hosts cabaret stages and events.

Livros relacionados
 
Livros relacionados
 
 
Livros relacionados
 
Livros relacionados
 

Luís Pavão nasceu em Lisboa (1954). Licenciatura em Engenharia Eletrotécnica pelo Instituto Superior Técnico, 1981. Mestrado pelo Rochester Institute of Technology, 1989, Master of Fine Arts on Photography, Museum Science. Desde 1979 fotógrafo free lancer no ramo da fotografia de arquitetura e etnográfica, trabalho pessoal nos campos da fotografia panorâmica e impressão fotográfica por processos alternativos. Fundador e gerente da LUPA (Luis Pavão Limitada), especializada em conservação e digitalização de coleções de fotografia. É conservador das coleções de fotografia do Arquivo Municipal de Lisboa. Professor na Escola Superior de Tecnologia de Tomar, lecionando tecnologia da fotografia e processos fotográficos alternativos. Autor de Tabernas de Lisboa, Fotografias de Lisboa à Noite, Assírio e Alvim, (1979 e 1983), Conservação de Colecções de Fotografia, Dinalivro 1997, Lisboa em vésperas do terceiro Milénio, Assírio e Alvim, 2002.

Livros relacionados
 
 
Livros relacionados
 
Livros relacionados
 
 
Livros relacionados
 
RECEBA AS NOVIDADES!
SUBSCREVA A NEWSLETTER E ESTEJA SEMPRE A PAR DE NOVIDADES E PROMOÇÕES
REDES SOCIAIS
© 2014. Sistema Solar. Todos os Direitos são reservados - Política de Privacidade | Livro de Reclamações Digital
design bin?rio