0,00€

VIEIRA DA SILVA - O ESPAÇO E OUTROS ENIGMAS (GRANDES OBRAS EM GRANDES COLECÇÕES)
Unidades:
PREÇO:
18.00€
AUTOR
EDITORA
Documenta
SINOPSE

Vieira da Silva: «Tudo me espanta. Pinto o meu espanto, que é ao mesmo tempo maravilha, terror, riso».

 

 Os grandes artistas não deixam esquecer os lugares onde o seu olhar os levou. A lembrança desses lugares fica para sempre na sua obra e naqueles que a vêem. Maria Helena Vieira da Silva pintou um quadro a que chamou Ville ou Porto. Esta exposição dá a esse quadro o lugar que lhe permite coincidir consigo-mesmo.
Na viagem que é a sua pintura, Vieira da Silva é a heroína «de mil estratagemas, que tanto vagueou, depois de ter destruído a acrópole sagrada de Tróia, que viu cidades e conheceu costumes de tantos homens e que no mar padeceu mil tormentos, quando lutava pela vida e pelo regresso» (Odisseia). Diferentemente de Penélope, foi ela quem andou pelos mares, rodeada de medos e de monstros, ora impelida ora impedida pelos deuses, enquanto Arpad, ao contrário de Ulisses, ficava em Ítaca, fazendo e desfazendo a sua espera.
Esta Vieira era aquela de quem Agustina Bessa-Luís, sua amiga, afirmou que «era tímida na grandeza para não ser vulgar no orgulho». Esta Vieira era aquela de quem Cesariny, seu amigo, disse: «Há na obra de Vieira algo que gosto de aparentar aos poderes do xamã». Esta Vieira era a dos olhos muito abertos que se atiravam às coisas, pronta a devorar o mundo: «Tudo me espanta. Pinto o meu espanto, que é ao mesmo tempo maravilha, terror, riso».

[José Manuel dos Santos]

INFORMAÇÕES
Data:
Julho, 2012
Acabamento:
Brochado
Formato:
24 x 27 cm
Páginas:
72
Peso:
400
EAN:
9789899771949
OBSERVAÇÕES

Reproduções a cores.

Com a Fundação EDP e a Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva.


FOLHEAR E LER UM EXCERTO

ARTIGOS RELACIONADOS
RECEBA AS NOVIDADES!
SUBSCREVA A NEWSLETTER E ESTEJA SEMPRE A PAR DE NOVIDADES E PROMOÇÕES
REDES SOCIAIS
© 2014. Sistema Solar. Todos os Direitos são reservados - Política de Privacidade
design bin?rio